Pesquisar este blog

sábado, 11 de abril de 2009

Ocorrência

As palavras se perderam cantadas ao vento,
escorridas pelo ralo do chuveiro
ou pelos ecos do pensamento...

As palavras se perderam foragidas, exiladas,
refugiadas do seu próprio sentido,
estranhas e mortificadas.

As palavras se perderam caladas,
embriagadas de desentendimento,
frustradas, entediadas pelo divertimento.

As palavras se perderam consagradas a um momento,
a um amor , uma paisagem,
uma passagem no portal do tempo.

As palavras se perderam confundidas,
misturadas aos gritos da torcida...

As palavras se perderam, se encontraram
e resolveram não dizer mais nada.

[Adhemar - São Paulo, 10/04/2009]

6 comentários:

finityster disse...

ADH2BS,
Amei a originalidade do seu blog
e fiquei muito feliz com o seu comentário.Vou colocá-lo como um dos meus blogs.
Agradeço a sua visita no meu http://queroquevoceleia.blogspot.com/
grande abraço

Nina disse...

Ótimo poema (;

CoisasdeMaria disse...

Obrigada pela comentario! É bom ter a visita de homens de vez enquando hehehe (só da mulher por lá)

Bjo

... disse...

Como sempre... Lindo escrito!
E agora de blogspot neh?
Beijos!
Obrigada pelo comentário!

finityster disse...

Cadê você e seus posts?
Estamos sentindo sua falta.
Eu sou Adir (mulher) esposa do Jorge do http://blogdojorge2.blogspot.com/
Já sigo seu post.
Eu sou do http://queroquevoceleia.blogspot.com/
grande abraço e obrigado pelos seus comentários no meu.
veja lá o do meu marido.
Adir

Adh2bs disse...

Comentários importados da 1a. postagem:

Comentário por Manhosa — domingo, 12 de abril de 2009 (16:26:32)
… só as palavras ditas contra o vento se perdem…
… mas… se vencerem o vento… se encontrarem o coração certo… estarão fadadas a eternidade…
TeAmo
Bjs.

Comentário por Isoldinha — segunda-feira, 13 de abril de 2009 (12:13:16)
Ahh! As palavras!!E a força que elas têem, me encanta!!
Beijos