Pesquisar este blog

quinta-feira, 2 de julho de 2009

QUEM...2

É poeta quem diz que é,
seja a poesia concreta
sobre amor ou mulher;

Poeta é quem diz que é,
na poesia analfabeta
ou numa rima sem pé.

Mas, se poeta é qualquer um,
cada um não é um qualquer
com sua mente aberta;

E mentir, ou provar uma tese
numa teia de palavras sem fé
enaltece, enobrece, agradece...

Ser poeta é saber traduzir
o que não se fala em línguas quaisquer;
é vender o seu peixe miúdo
num quiosque à beira do mar.

É sentir, é viver, é morrer
e só de amor se alimentar.
Ser poeta é resistir a escrever
só enquanto a alma aguentar.

Ser poeta é romper os grilhões
e se deixar capturar.
Uma fonte de água a jorrar
lágrimas, risos, olhar...

Poeta?! Qualquer um pode ser.
Basta sentir e vibrar,
basta amar e sofrer.

[Adhemar - 04/06/2009]

Um comentário:

Adh2bs disse...

Comentário por TATIANA REZENDE — quinta-feira, 2 de julho de 2009 (22:47:24)
Oi, Adhemar,
só discordo quando você diz que qualquer um pode sê-lo. Será?
Beijos,
Tati.