Pesquisar este blog

domingo, 23 de agosto de 2009

ASSIM DO NADA...

Uma perturbadora sensação, tão de repente,
advinda de um perfume, um sorriso, uma risada.
Perder o rumo, desorientado viajante,
sem bagagem, sem lembrança, sem mais nada.
*
Na meia-luz da meia-noite num instante
salta aos olhos a aflição desesperada.
No ôco do coração desimportante
sem passado, sem perdão, desconsolada.
*
No brilhar de escuros olhos, um flagrante
na voz tonitroante e ensolarada,
envolvente, sussurrante, aveludada.
*
Nem promessas, nem futuro, nem a alma entusiasmada;
somente uma visão pessimista e intrigante
de ser o amor uma besteira e o coração um farsante!
***
[Adhemar - Santo André, 07/11/2008]

Um comentário:

Adh2bs disse...

Comentário por Mau — segunda-feira, 24 de agosto de 2009 (06:06:19)
Profundo.. diferente… gostei de como usa as palavras!! = )
Estou comecando a blogar agora…se quiser passar por la…
um abraço…
continue .. é muito bom nisso…
http://something.blog.terra.com.br/