sábado, 7 de novembro de 2009

Sonhos... 40

UM DIA,
UM BELO DIA,
NASCEU UM SONHO.
UM SONHO TAL COMO OUTROS TANTOS,
MAS ENFIM TÃO VIVO,
TÃO PRESENTE,
TÃO NECESSÁRIO E TÃO REAL
QUE SE TORNOU A COISA
MAIS IMPORTANTE DA VIDA.
A CONSTRUÇÃO DESSE SONHO QUE NASCEU
É DIFÍCIL E MUITO COMPLICADA;
MAS TÃO EMPOLGANTE, TÃO DECISIVA,
QUE DECIDIR PASSOU A FAZER PARTE
COTIDIANA DESSE SONHAR
MAIS E MAIS A FRENTE,
SEMPRE ESSE SONHO.
E QUE SATISFAÇÃO
EMBALÁ-LO POUCO A POUCO,
TÊ-LO ENTRE AS MÃOS
TAL E TANTO,
QUE TANTO MAIOR PARECE
A CADA MOMENTO.
E FAZÊ-LO TÃO LINDO
QUANTO MAIS A IMAGINAÇÃO PERMITIR
É A ÚNICA E VERDADEIRA OBRIGAÇÃO
DE QUEM VIVE.
PODE SER O SONHO DE CADA UM
MAS É, PRINCIPALMENTE,
O SEU SONHO.

P/ Alexandre Augusto Braga de Souza
[Adhemar - São Paulo, 07/11/1987]

Sonhos... 18

Texto escrito assim mesmo, em letras maiúsculas, para o meu mano caçula, Alexandre, no dia de seus dezoitos anos. Nem sei se a gente sabia do que estava falando ao se referir a sonhos... À faculdade de agronomia? À experiência (internacional!) em irrigação? Ao saneamento ambiental (competência mais que reconhecida com nosso mano Álvaro!)? À Bia, sua linda filha? Enfim, aceite o abraço do seu mano véio ao reproduzir aqui o tributo aos seus dezoito anos bem no dia dos seus quarenta. Sucessos e felicidade, que você bem merece.

Adhemar, 07/11/2009.

Um comentário:

Adh2bs disse...

Comment by Selma Barcellos — Saturday, 7 de November de 2009 (21:35:10)
Adhemar, família é alimento e inspiração, não? Felizes somos. Adorei saber sobre o capítulo (livro?) da vó... Obrigada por suas palavras lá no tiaselma. Saiba que já "garrei amizade" e linkei você. Continue acessando o bloguinho, pois pretendo, como disse, escrever em terras lusas. Devo ficar até fevereiro. A saudade é muita do filhote... Ah, não deixe de ler o texto que dediquei ao casal quando se mudou (está linkado no último post). Beijocas minhas.