Pesquisar este blog

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

POETISA DESPERTA

Andava então o talento adormecido,
esse que ora vemos tão desperto?
Foste ter à Terra que com tantos espíritos por perto,
faz do teu verso mais recôndito, aparecido.

Imagino-te na praia a declamar
em altos brados a tua bela poesia.
Pousam quietos os pássaros, cala-se o mar,
para te ouvirem com enlevo e alegria.

Calam-se os humanos a esperar
que saia um guia mais que emocionado
dessa tua mente abençoada e atenta.

Molham-se nossos olhos a chorar
Um pranto que nos tem irrigado
da felicidade com que tu nos alimenta!


P/ Selma Barcellos em www.tiaselma.com/2009/12/o-que-o-meu-mestre-mandar
Adhemar, São Paulo – 15/12/2009

2 comentários:

busquesantidade disse...

Que alma delicada, nao? Amo quando leio coisas como estas. Palavras lindas e delicadas, saídas desta alma linda e delicada tambem. Obrigada pelo presente. Abraco fraterno.Lourdes Dias.

Adh2bs disse...

Comentário por Selma Barcellos — terça-feira, 15 de dezembro de 2009 (15:38:16)
Caríssimo, emocionada! Você também é inspirador,sabia? Cada vez que entro aqui respiro delicadeza e sensibilidade.
Um beijo deste outro lado do oceano.

Comentário por Tatiana — quarta-feira, 16 de dezembro de 2009 (18:14:21)
Essa sabe das coisas. Está lá na terrinha, na vida boa…
Beijos,
Tati.