Pesquisar este blog

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

Inumeráveis suspeitos


Ruídos abafados.
Murmúrios, suspiros.
Silêncios improvisados,
pânico, tiros.

Uma briga asséptica,
sangue lento em rios.
Na tragédia uma estética,
sem lógica, sem desafios.

No dia seguinte, a polícia,
o velório,
a notícia;
é o desconhecido notório.

E inumeráveis sujeitos,
desentendidos,
candidatos a suspeitos,
mocinhos, bandidos...

No dia seguinte ao seguinte,
simplesmente,
o esquecimento.

[Adhemar - São Paulo, 11/07/2009]

Nenhum comentário: