Pesquisar este blog

sexta-feira, 5 de março de 2010

NÚCLEO


Uma fonte, um gêiser,
água borbulhante.
Uma cratera, lava quente,
boca de vulcão.
Rolo de barbante...

Um gramado verde,
bola pra frente.
Um chapéu de couro,
um baixo ventre.
Um perigo à vista
e quem o enfrente.

O elefante, óculos vermelhos,
ver melhor.
Olhos abertos,
olhar maior.

Boca de vulcão,
buraco quente.
Placa de sinalização.
Concordância e negação,
bola pra frente.

Entre verdades e mentiras
parecença diferente...
Uma fofoca, uma intriga,
muita chateação.
Trabalho, indiferença
e muita briga.

Uma certeza de repente
num galho quebrado
ou numa canção.
Vazamento de emoção,
dúvida imprecisa.

Uma arquibancada, uma torcida,
bola pra frente;
muita ansiedade,
muita expectativa:
ou foi gol - passou a linha -
ou não.

[Adhemar - São Paulo, 27/06/2006]

Nenhum comentário: