Pesquisar este blog

domingo, 28 de março de 2010

Provocações extraordinárias-2


E aí? Assunto resolvido - isto é - pra onde vamos, começamos a pesquisar os lugares para ficar nas etapas que são por nossa conta. Pit traçou um roteiro racional onde nos deslocaremos de trem ou avião entre as cidades que visitaremos. Alguém indicou um site muito legal, lá fomos nós em busca de hotéis.

Primeiro critério de seleção? O bolso. Segundo: um mínimo de conforto. Terceiro: localização mais próxima possível dos pontos que queremos visitar e do transporte - as grandes cidades européias são muito bem servidas de metrô e trens urbanos. Quarto: café incluído, sim ou não... Voltando à localização, precisamos racionalizar o curto tempo de permanência em cada lugar. Na hora da decisão, descartamos os mais distantes, os que não têm WC no quarto... Que mais a ser levado em conta? Resolvemos ler as opiniões dos hóspedes. O barato do site é que publicam todas, na íntegra, com notas por itens, marcando com ponto verde as opiniões favoráveis e com ponto vermelho a roda de pau no hotel. E na língua original do hóspede! Escolhemos ler as opiniões da categoria "casais maduros" mas demos uma olhada nas outras ("casais jovens" e "casais idosos", entre outras). Bom, só isso já daria um livro, e dos mais hilariantes. Nossa estranheza começa por gente que deu como destaque negativo o fato do hotel não ter acesso livre à internet! Outro fato bem chato é o barulho oriundo das mais inesperadas formas - canos de descarga passando por dentro dos quartos, janelas voltadas para poços internos de ventilação das cozinhas... Outro ponto negativo, o atendimento do pessoal do hotel (principalmente relatado por hóspedes não europeus... Ora, ora). Os pontos positivos mais destacados: o atendimento (curiosamente mais destacado pelos hóspedes europeus... Ai ai ai, lá vamos nós...); a localização (então, neste quesito acertamos) e as instalações em geral. É curioso notar que certas pessoas, dado o alto astral de suas opiniões entusiasmadas, estariam confortáveis até numa caverna; acho que esse espírito numa viagem é o principal elemento da bagagem! Já outras, talvez o palácio do próprio rei não lhes servisse; enfim, dados os critérios que a gente utilizou para escolher os hotéis... Opiniões grafadas em norueguês ou grafadas em alfabeto cirílico por um casal alemão (provavelmente em russo, ou o site errou a bandeira do país do casal) e outras em idiomas que a gente não entendia nada, levamos em conta o tamanho das opiniões favoráveis e desfavoráveis. Isso rendeu uma série de piadas, a maioria impublicáveis, mas como exemplo: a opinião de um casal sueco, em alemão, com muitas linhas marcadas com o ponto verde nós "traduzimos" da seguinte forma: "muittto bon o serviczo de check-out, fecharram a conta rápido, nos livrrramoss daqui, thanks God"; e uma linha apenas com o ponto vermelho: "este hotel é uma merda completa". Coisa de cinema.

Rimos à farta e, entre receosos e despreocupados, fizemos nossas reservas num clima de expectativa e aventura. E não há a menor dúvida: essa viagem já começou...!

P.S. - Só não sei ainda como vai ser a etapa de subir as escadas e entrar no bendito avião! Talvez deitado numa padiola e anestesiado por uma traulitada na cabeça... Quem sabe até o próximo capítulo já teremos uma solução?

[Adhemar - São Paulo, 16/03/2010]

2 comentários:

LUmeNA disse...

Coragem Adhemar!

Isole a fobia, e dê um passo pequeno de cada vez.
Vai conseguir superar o medo.

Abraços,
LUmeNA

Adh2bs disse...

Importado do post no outro blog:

Comentário por Selma Barcellos — terça-feira, 30 de março de 2010 (23:41:18)
Menino, pensei nisso quando comecei a ler o post… A viagem já estava começando… Keep those moments!
Beijocas.
Esquece esse avião com todas as forças da mente… Vai que acaba fondo.

Comentário por Adhemar Juan — quinta-feira, 1 de abril de 2010 (11:51:50)
Legal um hotel assim, que publica até as críticas, e ainda dá destaque!
Imagino que vocês estejam muito animados, principalmente quem tem medo de avião hahaha.
Mas o remedio pra isso é simples. Não senta na janela, aí imagina que você tá indo pra Atibaia e quando tiver turbulência é porque está na parte esburacada da Fernão Dias, não é uma ótima ideia?
Abraços,
Adhemar Juan

Comentário por Manhosa — domingo, 4 de abril de 2010 (00:28:42)
Meu Querido Amigo do Coração
Sabes que venho sempre espiar a cada postagem… na corrida… mas venho…
Estou adorando a montagem desta viagem… continua… assim viajarei com vocês….
Medo… é um bichinho tinhoso este… mas… ‘uma’ dose de wisk… ajuda… risos… faz tudo mais leve… mais doce… mais fácil…
Bjs.