Pesquisar este blog

quinta-feira, 29 de abril de 2010

ASAS FRIAS


O céu anoiteceu
uma agitação atípica.
Uma inquieta procura
de horizonte límpido.

O céu anoiteceu
as orações que temos feito,
como um manto benfazejo,
letras ilegíveis.

O céu anoiteceu
as coisa tangíveis,
emocionou almas simples,
reacendeu antigos desejos.

O céu anoiteceu,
protegeu-nos.
Revelou as estrelas,
sossegou nossas dúvidas.

Uma nova estrela nasceu
ao anoitecer,
quando o céu escureceu
e nós despertamos.

[Adhemar - Guarulhos, 08/04/2010]

Anoitecer em Madrid
Anoitecer em Madrid (foto: Stella Maris)

5 comentários:

C@urosa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
C@urosa disse...

Olá sensível amigo poeta Adhemar,poema maravilhoso e bem acompanhado por bela imagem fotográfica. O céu anoiteceu calmo trouxe muita inspiração e poesia.Parabéns.

paz, harmonia em sua vida,

forte abraço

C@urosa

Adh2bs disse...

Grato amigo Carlos; o anoitecer é sempre inspirador...
Quanto a foto, essa em particular foi tirada dois dias depois da poesia, só pra constar.
Abç,
Adh

Lilly disse...

Olá como vai? Finalmente, depois de séculos, postei o selo que gentilmente me indicaste... É que ando tão sem tempo...
Ah, belíssimo poema, mas também, o que esperar de um exímio escritor? Bom final de semana e, abraços!

Lilly Soares

Adh2bs disse...

Comentário por Manhosa — sábado, 1 de maio de 2010 (18:12:11)
Huummm…
Noite em Madrid… sonho… pura poesia… coração em ebulição…
Bjs.

Comentário por Selma Barcellos — terça-feira, 4 de maio de 2010 (21:49:24)
Ameeeeei a poesia! Cristalinas as emoções.
Beijocas.