segunda-feira, 31 de maio de 2010

Costa da França


O enamorado se levanta,
bate palmas, elogia e canta.
E não cansa.
Em torno da amada ele dança.

O enamorado se emociona;
ele engasga, ele chora,
não desiste, não vai embora,
incentiva e impulsiona.

O enamorado dá o braço,
pega a mão e dá um beijo,
dá outro beijo e o coração.

O enamorado dá um abraço
de efeito benfazejo
destacado da paixão.

P/ SM
[Adhemar - Algum lugar sobre o Mediterrâneo, costa francesa,
13/04/2010]

Circulação e pavilhões Fieramilano, Milão (foto:SM)
Circulação e pavilhões Fieramilano, Milão (foto:SM)

domingo, 30 de maio de 2010

"CORSO"



Andamos meio aéreos ultimamente.
E de pensar que, dois dias atrás
estávamos andando na linha!

Hoje, estamos nas nuvens.
Tudo azul,
pros lados, pra cima, pra baixo.

Hoje, estamos completando mais um dia de vida,
testando certos limites,
rezando para que as bençãos se espalhem;
alcancem para além das cercas de nossa alegria
irradiando-se desde cada nova jornada
a todos que nos acompanham.

P/ e c/ SM
[
Adhemar - Algum lugar sobre o Mediterrâneo, costa espanhola, 13/04/2010]

Aeroporto de Barcelona (foto: SM)
Aeroporto de Barcelona (foto: SM)
Aeroporto de Barcelona (foto: Adh2bs)
Aeroporto de Barcelona (foto: Adh2bs)

Rumo, percurso

O aeroporto de Barcelona é um capítulo à parte. Está situado entre o sensacional e o espetacular em termos arquitetônicos, é amplo, ventilado, a iluminação natural é muito bem aproveitada num sentido de economia e sustentabilidade; assunto levado muito a sério na Europa. O espaço interno é agradável e acolhedor, mesmo na imensidão gigantesca do ambiente. É muito bem sinalizado; anda-se muito, é verdade. Mas sempre no rumo certo.

Adhemar, 30/05/2010.

sábado, 29 de maio de 2010

Adeus... Até já!


Tantas pernas,
aonde vão nos levar...
Tantas penas,
tontas voltas,
partir e chegar.

Malas feitas,
malas prontas
e um muito que andar.
Tontas penas,
tantas voltas
que difundir e ampliar.

Amplo espaço,
muito ar,
um aceno, despedida;
grande abraço
e a promessa de voltar.

[Adhemar - Barcelona, 13/04/2010]

Um acesso ao bairro Gótico - Barcelona (foto: SM)
Um acesso ao bairro Gótico - Barcelona (foto: SM)
Palau Güell (Gaudi) - Barcelona (foto: adh2bs)
Palau Güell (Gaudi) - Barcelona (foto: adh2bs)

terça-feira, 25 de maio de 2010

RAIO


Uma paixão repentina,
o namoro intenso;
um amor eterno
num instante passageiro!

Antes mesmo da despedida
uma desmedida saudade...

[Adhemar - Barcelona, 13/04/2010]

Barcelona vista do Parc Güell (foto: adh2bs)
Barcelona vista do Parc Güell (foto: adh2bs)

Parc Güell - Barcelona (foto: Stella Maris)
Parc Güell - Barcelona (foto: SM)
Edifício área universitária - Barcelona (foto: SM)
Edifício área universitária - Barcelona (foto: SM)
Sagrada Família (de Gaudi) - Barcelona (foto: SM)
Sagrada Família (de Gaudi) - Barcelona (foto: SM)

AO AMOR PRECISO


Em tantos lugares com tanta gente eu te procuro,
entre tantos pensamentos te procuro sempre.
Rosto a rosto, investigando a multidão
num milagre da loucura;
a loucura do coração.

Eu te procuro aonde vou, em tantos cantos,
e deste procurar vou me alentando.
No recôndito mais fundo eu não me espanto,
na mais intensa busca procurando.
Abro meu peito pra soltar meu canto
e somente na esperança te encontrando.

[Adhemar - Campo Grande/MS, 23-24/07/1987]

Ao amor preciso

Este era o título original deste texto, escrito durante outra viagem. Achei que tinha algo em comum com o escrito intitulado "RAIO", que vem logo após (no caso, "antes") deste aqui, mesmo separados por 23 anos de tempo!

Adhemar, 25/05/2010.

RESTAURADO O TÍTULO ORIGINAL, CONFORME FOI COMENTADO.

Adhemar, 03/08/2017

domingo, 23 de maio de 2010

RADAR


Ondas e vibrações de um cúmplice silêncio.
Calor de mãos, calor de olhar
e de sorrir simplesmente.

Ondas e vibrações de um abraço,
de uma visão paralela
para o mesmo ponto de confluência:
o infinito.
Que nos faz rir e falar ao mesmo tempo.

Ondas e vibrações de pegar as mãos,
apanhar no ar um pensamento bom
e, mesmo de olhos bem abertos, sonhar.

P/ SM
[Adhemar - Camp de Tarragona-ESP, 11/04/2010]

Um típico trem Europeu (Madri-Barcelona, foto: SM)
Um típico trem Europeu (Madri-Barcelona, foto: SM)

sexta-feira, 14 de maio de 2010

Bagagem


A gente vê claramente
a alegria importante;
todas as curvas à frente,
o caminheiro, o viandante.

A gente sente o momento:
de andar, de sorrir, de cantar
e absorver alimento
através do que observar.

A gente vai acompnhado:
por nossos filhos ausentes
(em pensamentos presentes),
pela amada ou amado
e por Deus, principalmente.

[Adhemar - Zaragoza, 11/04/2010]

Estação ferroviária de Zaragoza (foto: SM)
Estação ferroviária de Zaragoza (foto: SM)

"PENSANDANTES"


Nunca pensei que fosse

flutuar no chão.

A aridez da paisagem e do ar

não se transmite ao coração.

Faltam palavras,

tanta coisa para olhar...

Só não falta...

Emoção...!

[Adhemar - Catalayud-ESP, 11/04/2010]

Paisagem do trecho Madrid-Barcelona (foto: SM)
Paisagem do trecho Madrid-Barcelona (foto: SM)

terça-feira, 11 de maio de 2010

Miragens reais


A mente está acelerada,
a vida é bela demais.
O amor é uma viagem encantada,
não dá pra deixar pra trás.

O corpo está ressentido;
a vida requer um esforço.
Mas é tudo tão colorido
que deixa a gente mais moço.

As mãos estão irriquietas;
os pés estão doloridos;
"las plazas" estão repletas,
estão "los paseos" floridos.

Outro lugar nos aguarda,
nossa despedida já protesta
uma contrariedade inesperada
porque pra nós, esta cidade é uma festa!

[Adhemar - Madrid, 10/04/2010]

Stella Maris)
Mural, Madrid (foto: Stella Maris)
Stella Maris)
Mural, Madrid (foto: Stella Maris)

domingo, 9 de maio de 2010

CAVALEIROS ANDANTES


A civilização demorou cerca de 10.000 anos para chegar aonde está, para as pessoas morarem nas cidades, confortáveis ou aglomeradas; e mesmo a tecnologia e os novos modelos de se construir casas, prédios e outros tipos de obra avançar assustadoramente. Pode-se fazer qualquer coisa que se queira, praticamente. Mas a distribuição, a malha viária urbana com suas ruas largas e boulevares, transportes integrados e a cidade moderna se integrando à antiga parece que só a Europa tem! E Madrid é um belo exemplo, alternando e integrando o novo com o antigo, proporcinando um belo espetáculo a arquitetos e urbanistas.

Nada como uma Madrid num belo dia de sol e céu azul.

[Adhemar - Madrid, 09/04/2010]

Madrid - arruamento (foto: Stella Maris)
Madrid - arruamento típico (foto: Stella Maris)
Madrid - avenida típica (foto: SM)
Madrid - avenida típica (foto: SM)

sábado, 8 de maio de 2010

Estratosfera


Às vezes a gente está tão alto que confunde a terra com o mar e o reflexo do sol nascendo sobre as edificações lá em baixo com cardumes se mexendo. Leva um tempo pra pensar que, se forem peixes, devem ser gigantescos pra se avistar tão de longe! E nesse instante a gente percebe uns detalhes de relevo, o azul esverdeando naquele tom inconfundível de... Terra à vista!!!

[Adhemar - Finalmente sobre a Europa, 09/04/2010]

Palácio Real - Madrid (foto: adh2bs)
Palácio Real - Madrid (foto: adh2bs)
Palácio Real - Madrid - pátio interno (foto: SM)
Palácio Real - Madrid - pátio interno (foto: SM)



SUSSUROS PRÓXIMOS


Escuto atentamente
o meu próprio coração.
É uma inquietude manifesta,
é uma revolução.

Escuto atentamente
meu sangue fluir nas veias;
pode parecer estranho
mas é só uma contradição.

Encolho e estico
minhas longas pernas,
há um branco clareando,
há um claro movimento.

Abafo, impertinente,
os meus pensamentos vãos.
Sinto frio, sinto sono,
ponho nas tuas as minhas mãos.

P/ SM
[Adhemar - Algum lugar sobre o Atlântico, 09/04/2010]

Madrid, Calle Gênova (foto: Stella Maris)
Madrid, Calle Gênova (foto: Stella Maris)

terça-feira, 4 de maio de 2010

Mais pra lá


Camadas de nuvens se interpõem entre o azul profundo de baixo e o azul claro de cima. Antes, na escuridão, eram só manchas difusas encimadas por um pontilhado de estrelas. De cima o céu também é azul enquanto vamos de encontro ao amanhecer.

[Adhemar - Algum lugar sobre o Atlântico, 09/04/2010]

Palácio das Comunicações - Madrid - ao amanhecer (foto: Stella  Maris)
Palácio das Comunicações - Madrid - ao amanhecer (foto: Stella Maris)

segunda-feira, 3 de maio de 2010

FLUÊNCIA


Os misteriosos desígnios da providência me trouxeram aonde estou agora. A gente pensa que é dono de si, do próprio destino, mas a gente só pode controlar os próprios dedos em torno desta caneta vermelha, que escreve azul o que estamos sentindo. A nossa sorte, traçada nesse enigmático mapa dos nossos caminhos, é que faz do poeta um cronista da experiência cotidiana de seu ir e vir. De repente os pensamentos sequestram sua própria essência na feliz intenção dos objetivos, de ser a vida mais do que um dom, de ser a vida uma espécie de contrato onde nos cabe a melhor parte.

Ou é isso mesmo ou é só um delírio da altura num ponto distante, onde o nada e o tudo estão confundidos...

[Adhemar - Algum lugar sobre o Atlântico, 09/04/2010]

Metrô de Madrid (foto: Stella Maris)
Metrô de Madrid (foto: Stella Maris)

Metrô de Madrid (foto: Stella maris)
Metrô de Madrid (foto: Stella Maris)

domingo, 2 de maio de 2010

ALGUM lugar sobre o Atlântico


Será que estamos mais perto de Deus, aqui no alto, acima das nuvens, do que quando estamos no chão? Olhar para baixo, para os lados e não enxergar nada; apenas sentir a fé fluindo como o próprio sangue, nos aquecendo e aproveitando o momento para conversar com Deus. Ainda bem que não sou daqueles que pensa n'Ele só nos momentos de necessidade! Torna mais complexa e interessante - ou entrelaçada - a forma de sentir o amor que há quando se está realizando algo diferente, ao lado da escolhida pelo destino para colher elementos novos a oferecer aos filhos, completando-nos na nossa obra que são eles; sentindo essa saudade tão próxima e tão presente do que a gente ainda irá viver.

E a resposta fácil a primeira pergunta é: não! Deus está sempre conosco, independentemente da distância do chão em que a gente esteja.

[Adhemar - Algum lugar sobre o Brasil, 08-09/04/2010]

ALGUM lugar sobre onde?

Como vocês vão ver mais adiante, somente na volta eu descobri que há um mapa com velocidade, altitude, localização e distância da origem e do destino na tela do avião que está bem na frente de cada passageiro. Você pode ver um filme ou documentário, informações sobre onde está indo, escutar música, jogar ou acompanhar a viagem no bendito do mapa. E descobri também, ao contrário do que supunha minha tosca sabedoria aeronáutica, os trajetos aéreos cruzam os oceanos na menor distância possível, ou seja, até por questões de segurança, sobrevoa-se terra firme enquanto der! O bacana aqui, achando que já estava sobre o mar, pelo tempo de vôo decorrido, estava era sobrevoando o território da pátria amada enquanto escrevia suas lenga-lengas... Pelo menos esta daqui...

Adhemar, 02/05/2010.

Catedral Almudeña - Madrid
Catedral Almudeña - Madrid (foto: Stella Maris)
Stella Maris)
Catedral Almudeña - Madrid (vista posterior, foto SM)

sábado, 1 de maio de 2010

No chão (ou: medo!)


A sensação de flutuar ainda pesando na razão,
observando os movimentos externos,
os caminhos marcados,
as luzes no piso.

A fila anda,
agora chega a nossa vez
de passar sobre o brilho molhado da água.

Alinhamento,
tudo ficando pra trás
mais rápido agora.

Vamos em paz,
vamos com Deus.

[Guarulhos (ainda no chão a toda velocidade, na iminência da decolagem)
08/04/2010 (21:34) - Adhemar]

Stella maris)
Estação ferroviária Atocha - Madrid (foto: Stella Maris)