Pesquisar este blog

sábado, 7 de agosto de 2010

Água-viva


Olhos vivos, penetrantes,
perturbadores em perfeita assimetria.
Expressão endurecida desde antes,
divertindo-se em perversa alegria.

Olhar atento e profundo,
perscrutador e pulsante
aterrorizando o mundo,
vigorosamente interessante.

Uma visão larga e abarcante
queimando o horizonte, resoluta.
De uma claridade ofuscante
e de uma precisão absoluta.

Uma vista que não hesita nem tateia.
É altamente fria e objetiva.
Enreda e aprisiona em sua teia,
acerta e ambiciona, bem precisa.

Um olho a girar pelo Universo,
sempre rodando em órbitas espirais.
Viajando e agarrando cada verso
e encarcerando cada um pra nunca mais...

[Adhemar - São Paulo, 07/01/2010]


Nenhum comentário: