domingo, 31 de outubro de 2010

Comunicação íntima

Espaços abertos espaços
horizonte variado
desenho de poucos traços
andança de muitos passos.

Emorração, colina, vertente
paisagem feito um achado
um verde e um azul sem repente
e mais coisas feitas por gente.

Acenos, alôs e abraços
histórias de um encantado
um circo, bichos, palhaços
trovões e ventos esparsos.

Encanto, magia, presente
terreiro, café espalhado
perfumes, sabores que sentem
alma e corpo contentes.

Lagos, cachoeiras, regaços
amor, carinho e cuidados
agradáveis cenário e ambiente
corpo e alma descansados...

[Adhemar - Santo Antonio do Amparo, 09/07/2006]

2 comentários:

Gregor Samsa disse...

...poesia em silêncio num mundo de sons emburrecedores
como quem cria nos ares de uma noite de verão e dorme docemente com as janelas abertas no murmúrio leviano dos dias ensolarados.

Adh2bs disse...

"Transposts":

Comentário por jose cláudio - Cacá — domingo, 31 de outubro de 2010 (17:47:31)
Nada como um passeio bucólico para expirar os ares interiores e inspirar para um belo poema. Meu abraço, Adhemar! Paz e bem.

Comentário por Selma Barcellos — segunda-feira, 1 de novembro de 2010 (14:50:41)
Que bom que você voltou, poeta! E com uma comunicação tão tocante!
Beijocas!