Pesquisar este blog

sábado, 1 de outubro de 2011

Encontro marcado para logo

Onde está você, que não encontro?
Quem será você, rosto bendito,
que procuro por todos os ondes
por onde passo?

Será que já te conheço?
Será que já compartilhas do meu espaço?

Estás oculta de propósito ou por acaso?
Será que mora em mim
o inabilitado "não te acho"?

Desta vez te escamoteaste muito mal,
vou te encontrar,
a modo próprio ou induzido.

E sendo a última das revelações que me restam,
por ora eu vou dormindo.

[Adhemar - São Paulo, 02/10/1988]

Encontro marcado para sempre

Texto escrito numa longínqua madrugada, dez dias antes de ir ao casamento de uma colega da faculdade (terminada quase dois anos antes). Portanto já não via o pessoal da nossa turma por todo esse tempo. O curioso é que a noiva, muito amiga de uma das madrinhas (que era outra colega), profetizou que esta encontraria o futuro marido durante o casamento! Não preciso dizer que a madrinha em questão é a senhora de meus dias, num feliz reencontro em um casamento em que eu nem ia. Mas já estava escrito no livrão do destino, e num de meus caderninhos...

Adhemar, 01/10/2011.

2 comentários:

F. Otavio M. Silva disse...

ola, como estão as coisas.
EU passei um tempo sem postar só vivendo do ócio de refletindo, mas a gora to de volta. Dê lá uma passada no meu espeço, vou ficar lisongeado com a sua presença.
http://otaviomsilva.blogspot.com/
Forte abraço, F. Otávio M. SIlva

Cacá - José Cláudio disse...

O poema é lindíssimo e ficou ainda mais depois desta história de arrepiar. rsrs. Abraços, meu caro amigo! Paz e bem.