Pesquisar este blog

domingo, 8 de janeiro de 2012

ROLO

Esse negócio de almoçar todos os dias... Enfim...

Belo dia, encontramo-nos na "sobremesa", isto é, na fila de pagar a conta. Pois é, quanto tempo! E umas vagas reminiscências trocadas, desde os tempos de escola. Engraçado é que ninguém se lembrava das façanhas passadas, relatadas pelo outro! Essas coisas.

Uma semana depois encontramo-nos na entrada. Pô, que legal, mesma mesa, um fiscalizando o prato do outro na base da gozação. Outras tantas evocações de fatos que nenhum de nós dois recordava. Na hora da conta, briguinha: ambos fazendo questão!

Mais algum tempo passado, outro almoço - pré combinado, no entanto. Muita seriedade no papo, muita mentira deslavada e mal contada. Não é que dessas ele se lembrava?! E das patranhas que ele contava eu me "lembrava" também!!! Até que cobrei uma grana supostamente emprestada naqueles tempos imemoriais. Mas de tudo, o mais engraçado é que, desde então, a gente não se encontrou mais...

[Adhemar - Atibaia, 07/01/2012]

Um comentário:

Gaby disse...

Olá
A quanto tempo num passo por aqui tava com saudades de suas poesias parei por um tempo de escrever tô em silencio com fala e na mente...
Bom passei aqui para lhe desejar um otimo 2012 muita saude paz e harmonia em sua vida.

Abraços

Gaby