Pesquisar este blog

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Meus ais…

Estava num futebol,
canela contra canela.
Pulava como u’a mola
pois estava jogando no gol.
De repente pensava nela
e passava a primeira bola.

Os companheiros me olhando:
“- Da próxima vez, cancela!”
Respondo: “- Não me amola!”
E eles me censurando.
De repente pensava nela
e passava a segunda bola.

O jogo vai prosseguindo,
nervoso como procela.
O gol parecendo gaiola
e o azar me perseguindo.
De repente pensava nela
e passava a terceira bola!

“-Assim não dá, minha gente…
Só dá frango na panela!!!
Não jogo mais nessa escola,
nosso goleiro é ausente…”
De repente pensava nela
e passava a quarta bola.

* * *

Perdemos de 15 a zero…

[Adhemar - São Paulo, novembro/1981]

Futebol de salão com amigos

Naquele tempo (e por muitos anos seguidos) jogávamos quase todos os domingos pela manhã, amigos, primos e irmãos, conhecidos e um ou outro desconhecido que invariavelmente completava o time. O conjunto de quadras tinha vestiários e uma lanchonete bem ao lado, onde o futebol acabava entre muitas risadas, refrigerante e cerveja. Vez por outra, alguém (de qualquer das quadras) levava irmã, namorada ou conhecida e elas ficavam vendo os jogos lá das mesas. Nesse dia especificamente, havia uma pequena pra lá de bonita, morena, um pedaço de mau caminho… O poemeto acima só não é totalmente verídico porque não foi só o goleiro que ficou distraído…

Adhemar, 22/02/2009.


Um comentário:

Adh2bs disse...

Publicado no blog original, resgatado pra cá exatos três anos depois...
Adhemar