sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

LUZES CRUZADAS

O que é da luz não se perde.
Onde precisar holofote,
eu facho.
Da vela o calor me chama.
Onde procurar lenha,
ela... acha.

Nas múltiplas estrelas cintilantes,
algumas cadentes;
me aposso dos raios incidentes,
das caudas faiscantes,
caldas quentes.

Na luz me quedo em silêncio,
caio calado.
Desminto o meu credo permanente,
meu urso diplomado
no discurso emocionado
do caldo transparente.

E súbito me entrego diferente
à tarefa do delírio.
O louco ensimesmado acende o círio;
ilumina o lírio
num vaso quebrado.

Jogo com palavras,
saio derrotado.

[Adhemar - São Paulo, 26/01/2012]

Um comentário:

Suzane Weck disse...

Eu de novo,achei ótima a musica 'september' para cantar,pois a outra traz sua beleza na sua orquestração.Como estou saindo agora para passar o reveillon e alguns dias na praia,assim que voltar começarei a preparar a musica.Digo preparar,pois meu marido que é pianista por formação é quem faz todos arranjos que canto no blog.Por isso ,dependendo de seu tempo,leva alguns dias para o trabalho ficar pronto.Mas podes estar certo que tentarei fazer o mais rápido possível.Um FELIZ ANO NOVO e meu grande abraço.SU