sexta-feira, 23 de agosto de 2013

VÍNCULO

Vim ao que me perturba,
ao mistério, à dor, à dúvida.
Mais do que altiva soberba,
a paga na mesma moeda.
Me estabeleci no vazio.
Corpo ôco, opaco, desocupado.
Mais que rápido, ágil,
como a certeira flecha de Cupido.
Sentei-me no parapeito do abismo
como se alado fosse; e voar, uma saída.
Mais do que o acaso, à esmo,
fosse o fracasso de uma história mal contada.
Defrontei-me com o espelho - face a face -
de encontro a um simpático estranho.
Mais do que desperto, de repente,
saindo suado de um esquisito sonho.
[Adhemar - S. Paulo, 06/05/2005]

Um comentário:

Adh2bs disse...

COMENTÁRIOS NO BLOG ORIGINAL:

Comentário por tah — sábado, 23 de agosto de 2008 (11:06:57)
ha, obrigada
marie agradece tb… hauhauhauhua
bjos

Comentário por Lilly Soares — sábado, 23 de agosto de 2008 (23:55:01)
Olá como vai? Muito bons seus poemas. Aliás, é uma honra conhecer um escritor, ainda estou “engatinhando”… Agradeço seu comentário e apoio e, aproveitando sua dica, troquei o Kit Falta de Vergonha para a categoria: Fala sério!/ Para refletir. Também não me agrada o paternalismo, o atual governo, mas acho que o cidadão deveria ser mais atenando também, posto que ele não é mero espectador e muito menos vítima. No mais, qdo estiver com um maior tempo livre, escreverei poemas ou crônicas e, vou adorar seus comentários. Abços