terça-feira, 29 de outubro de 2013

CARAMBA, QUE DIFÍCIL!


É tempo de tormentas e tempestades.
É tempo de contradições.
É tempo de desafiar heranças, princípios e lições.
É tempo de perder certas imunidades.
É tempo de inescapáveis tentações.
É tempo de se atravessar o deserto.
É tempo de contrariedades e reflexões.
Análises estruturais, costumes e tradições.
É tempo de canalizar os mais profundos desejos.
É tempo de encerrar a segunda fase e assumir novas missões.

[Adhemar - S. Paulo, 26/10/2005]

Nenhum comentário: