domingo, 10 de novembro de 2013

BRIGA

Você está sempre disposto
a me descompor, discursar.
Me enfia o dedo no rosto
e só fala comigo a gritar.
Pra você estou sempre errado,
não sei nada e por aí vai.
Pra você sou um pobre coitado
que onde estiver, a casa cai!
E você, sempre destemperado,
desanca, descasca e bate.
Eu me finjo de aleijado
para não ir ao combate.
Você já não fala: só grita
Se eu lhe digo "bom dia",
desejando-lhe paz, alegria,
responde: "bom dia por quê?" e se irrita.
E gesticula, e se agita,
nunca nada está bom.
Eu peço: "olha o enfarte, olha a vida,
cuida do coração…"
Não joga uma bola, uma carta,
não toma um chope, vergonha!
Não sai do lugar, não desata,
sempre essa cara de pamonha!
Depois diz que a vida é que é chata,
chato é você, um pentelho.
Não conhece a própria cara,
parece que não tem espelho…
Então, olho no olho, eu - sacana -
"vai te catar, desencosta,
vê se me esquece, desencana,
parece que tu cheirou bosta…"
Finalmente, pra minha surpresa,
você calmo no braço me pega.
Suspira, se apóia na mesa,
reconhece o nervoso, não nega.
Me diz: "tua voz, tão amiga,
em tanto tempo de briga
não me disse sequer uma vez:
- agora te amarro, te bato,
vamos rolar no mato
aos socos e pontapés!"
[Adhemar - S. Paulo, 12/04/2001]
Briga…
A propósito da lembrança de uma discussão havida com um grande amigo num passado… passado! Na verdade, nos dávamos muito bem, ele sempre muito educado, aquele dia sugeriu que brigássemos (de brincadeira, por que nossas desavenças eram muito civilizadas, quase chatas). E mesmo sem isso, brigas ou discussões ásperas, sumiu na poeira do tempo. Vi-o pela última vez no velório de meu pai, pouco nos comunicamos depois disso, enfim, espero que ele ainda ande pelo bom caminho.
Adhemar, 20/04/2008

Um comentário:

Adh2bs disse...

DO ORIGINAL:

Comentário por Adriano & Alexandre — segunda-feira, 21 de abril de 2008 (10:57:14)
Excelente texto: bela construção física e poética. És, realmente, um arquiteto-poeta; ou será ou poeta-arquiteto? Independente da ordem, o resultado não se altera! Parabéns! Um abraço.