Pesquisar este blog

quinta-feira, 6 de março de 2014

PAISAGENS

Aberturas.
Brechas por onde podemos olhar.
Olhar a vida passando como um rio,
correnteza límpida,
peixes, pedras.
Fenda na pedra.
Outras manifestações de vida
diante do nosso olhar curioso.
Um microcosmo de pequenas plantas e bichos,
insetos, aranhas...
A brisa soprando de algum lugar.

Seteiras.
Qual parede rasgada de um forte,
para se divisar o exterior.
Planície extensa, prado.
Quem sabe – outros movimentos.
Tantos lugares e meios para enxergar adiante,
tantas manifestações de vida para serem vistas
de tantas maneiras...

Mirante.
De minha parte
prefiro um mirante.
Tudo visto de cima,
um panorama vasto e variado.
Do alto de algum lugar,
observar a vida vivendo.
Viver tentando entender
o significado de cada movimento.
Ver tentando viver.
Luneta. Telescópio.
Miragem do céu estrelado
onde cabe apenas metade do nosso olhar
tentando explicar o movimento dos astros,
tentando encontrar mais vida
para além de onde a vida alcança.



[Adhemar – São Paulo, 07/02/99]

Nenhum comentário: