sábado, 31 de maio de 2014

CALADA

Ali parada, muito quieta,
deixa passar a paisagem;
contemplativa,
só a mente está ativa.
Deixa a perna desdobrada,
olhar distante, pensativa.

O mundo fora indo adiante,
feiura e beleza irmanadas,
estampadas, assumidas.
Mas não é isso que a preocupa
ou que a deixa indiferente;
não é a miséria que a comove,
ou a dor ou a injustiça.

Inverte a perna desdobrada...
e suspira.
O calor não lhe diz nada,
nem o azul 
do céu de primavera;
nem o cabelo
que balança quando vira
para olhar uma fachada 
ou obra prima.

Também não é esta viagem
programada e sentida,
por dever de ofício planejada
e em boa hora empreendida,
que lhe traz nuvens à fronte
e quase lágrimas em cortina.

Ali parada, muito quieta,
curte a saudade de uma pessoa querida
que ao coração lhe partiu,
se despedindo,
pouco antes de sua própria partida...

[Adhemar - Milão, 07/04/2014]

Estrutura central, circulação entre os pavilhões da Fieramilano (fotos: SM)


Hotel Auriga - Milão (foto: SM)

Hotel Armani - Milão (foto: SM)


Nenhum comentário: