Pesquisar este blog

quinta-feira, 19 de junho de 2014

QUASE

De tudo ao meu amor já dei um pouco,
antes com tal zelo, agora ou nunca!
Ora posto a gritar, mais do que rouco
pra te botar porta afora da espelunca.
E se a chama transformar-se num incêndio;
e a coceira te levar ao desespero,
é um soneto a fazer parte dum compêndio
dando à vida algum sabor, algum tempero.
Quem sabe mais tarde a gente pega um cinema,
ou vai à praia de manhã e pega um bronze,
encafifado em matemático problema:
que o poeta é maluco, se vê longe!
Se vai contra ou adere ao sistema,
no futebol jogam onze contra onze!!!
[Adhemar - S. Paulo, 21/08/2006]
Ai!
O soneto é uma das formas mais legais de poesia… Mas parodiar Vinícius de Morais, ainda por cima bancando o engraçadinho, é de um atrevimento escandaloso!
Adhemar, 12/04/2008.

Um comentário:

Adh2bs disse...

Comentários na postagem original:

Comentário por marisa — domingo, 13 de abril de 2008 (22:01:17)
Opa! salve.. vi seu coment no psicodelia fututista hje… valew mesmo.. “flui como água de fonte” foi ótima… essa semana ainda esse título ganha um texto. t dou um salve qdo tiver lah firmaum? ehnois…. boa semana bj

Comentário por marisa — domingo, 13 de abril de 2008 (22:03:30)
aa… já add seu link lah. no meu.. nos 2..bjoo

Comentário por j.luiz.vilar — quinta-feira, 22 de maio de 2008 (02:23:46)
Que massa!!! Gostei muito!