Pesquisar este blog

sexta-feira, 11 de julho de 2014

LUGAR

"Uma única palavra pode definir, objetivamente, o local onde se está. Se é confortável, acessível, se é bonito ou se é opressivo; se é abafado, se é claro, se é fechado ou está ao ar livre."
"Um truque banal, uma coisa simples pode transformar o ambiente. Deixá-lo luxuoso - suntuoso até - ou deixá-lo informal. Bacana, de mau gosto ou natural. Pode ficar ridículo ou aconchegante."
"Um estado de espírito pode imprimir uma aura ao lugar. Nefasta, vibrante, vermelha ou suave. E um grande interesse - o de estar lá - confere suma importância a essa circunscrição definida e que é a preferida de cada um. Seja um castelo, uma tumba, um palácio, caverna ou barraca; barraco, choupana, oca ou tapera, telheiro, cafofo, quartinho ou buraco, mansão residência ou ‘apê’; nada como estar e se sentir em casa."
[Adhemar - São Bernardo do Campo, 30/03/2005]

Nenhum comentário: