sexta-feira, 18 de julho de 2014

REENCONTRO (331-80)

No passado está o futuro. De repente, um salto para trás e estamos revivendo um pouco do que fomos na adolescência, quando as pressões da vida eram menores, quando éramos mais livres. Mas todos seguiram (ou encontraram) o seu destino, como já indicava a personalidade e o caráter de cada um. Uns  deixaram a vida acontecer e foram permeando as oportunidades, colhendo as flores no caminho, evitando espinhos. Outros, içaram velas ao vento, navegaram enfrentando calmarias e tempestades. Alguns seguiram passos pré-traçados na continuidade da obra de seus ancestrais, ascendentes. E houve quem foi de encontro à vida saltando pelos trapézios, arriscando, jogando e fundamentando suas bases no inédito. Outros tantos, já bem determinados quando jovens, trilharam um caminho conquistado à força da própria persistência, objetivos planejados, atingidos e renovados no espírito de sua iniciativa e liderança.
              Após vinte e três anos decorridos nos encontramos, olhamo-nos uns para os outros com um afeto inesperado; todos mais tolerantes e mais vividos redescobrindo um prazer meio engraçado, revendo os amigos do passado e os nem tanto, mas pulsando um carinho gostando de saber o que cada um foi conquistando; e não só rindo das memórias mas admirando como está cada colega, todo mundo é tão legal e como é bom estar junto outra vez. Outra surpresa é descobrir como fomos importantes, uns para os outros, mesmo sem tanta intimidade antigamente. As referências mútuas, o cada um ser como é.
               Senhoras e senhores é um prazer e um privilégio ser amigo de vocês.
Para os amigos da 331-80 (do Colégio Bandeirantes)
[Adhemar - São Paulo, 20/12/2003]
 Aêêêêêêê…
Pois é, a gente se encontrou depois de todo esse tempo; escrevi esse negócio alguns dias depois do primeiro desses reencontros; mas no atropelo dessa vida agitada, não enviei pra patota. De lá para cá, temos nos encontrado duas ou três vezes por ano, é uma sensação bem legal. A gente se identifica até com àqueles que são os nossos opostos. E as "guerras" por e-mail? Mas o que interessa é essa oportunidade de relembrar as histórias, trocar experiências e ir relatando como vai indo a vida. Eu gostcho! Abração proceis, inté.
Adhemar, 18/07/2008.
Aiôôôôôô...
Pois é, a gente continua se encontrando; a boa conversa fluindo, e-mails diários descendo a ripa ou elogiando, uma intimidade maior do que com o psicanalista! O sucesso dos filhos, o futebol (até um bolão da Copa rolou), a política e nossas inconciliáveis ou concordantes opiniões, tudo isso servindo de fundo para uma convivência imprescindível. Que Deus nos abençoe! Outro abraço!
Adhemar, 18/07/2014.






Um comentário:

Adh2bs disse...

Comentários na postagem original:

Comentário por Bárbara — sexta-feira, 18 de julho de 2008 (15:12:49)
Olá..
Que delícia encontrar os amigos assim né?? Deve ser bom mesmo..Tenho saudades de várias pessoas que estudaram comigo, com elas eu gostaria de me reencontrar..
Já outras pessoas, aquelas que um dia me fizeram chorar, eu não sei não se gostaria de ver novamente ehehe..Talvez eu fale isto agora.
Ah, valeu pela força lá no blog..Tem crônica nova lá..depois vai ver
bjs !bom fim de semana.

Comentário por Marco Luiz — quarta-feira, 23 de julho de 2008 (13:02:31)
Que legal! Reencontrou os amiguinhos.
Ironia à parte, depois de tantos séculos…
Desculpa, não pude me conter…

Comentário por Iracema Nehmi — domingo, 10 de agosto de 2008 (17:46:39)
É isso aí, Sr. Adhemar!’
Você conseguiu expressar lindamente o sentimento de todos (ao menos todos os que permanecem ‘ativos’). E que turma diversificada! Mas a tolerância rende-se ao afeto. Abração!
Ira.