Pesquisar este blog

sábado, 13 de setembro de 2014

A ÉTICA DA MULTIDÃO

Nada mais aflitivo do que a multidão; aglomeramentos, tumultos, grande concentração de gente. Falta o ar, os odores são, a um tempo, indefinidos e opressivos! Falta o horizonte pois a visão fica tomada por todos os lados: gente, gente e mais gente.

Tanta agonia acabou por me fazer prestar mais atenção às massas. Já que não posso evitá-las, começo a observar o comportamento coletivo. No vagão do trem, por exemplo. Tanta gente junta e um respeitoso silêncio. Mal e mal se ouve o murmúrio de pares ou grupos, assim mesmo em voz baixa. Tento compreender o significado desse fato extraordinário e chego à conclusão de que se trata de pura ética, respeito mútuo de não perturbar os idos e vindos da escola, do trabalho... Sempre mais do que um se levanta para ceder lugar às senhoras, idosos ou gestantes; espontaneamente. Saem todos nas estações procurando uma ordem não estabelecida mas implícita, evitando os encontrões e abrindo espaço aos mais lentos. Aliás, automaticamente acerta-se o passo; centenas de pessoas circulando num pequeno ambiente, parte do seu trajeto cotidiano, onde se exercita a "cidadania do passo adequado"... Sem atropelos, sem pisar no calcanhar do que vai à frente...

Nas escadarias, então! Rolantes ou fixas, cede-se espaço aos que vem no fluxo contrário; sobe-se cuidadosamente para não chutar o que vai à frente e nem escoicear o da retaguarda. E, suprema maravilha, ninguém faz pum em respeito aos que vem atrás!!!


[Adhemar - 03-07/02/1999]


A utopia da ética...

Deveria ter colocado esse texto na série "campeonato de potoca"...


Adhemar, 23/11/2008.

Um comentário:

Adh2bs disse...

Comentário por Edmilson — domingo, 23 de novembro de 2008 (12:14:58)
O que você escreveu sobre a multidão
É muito sério mesmo
A maioria na multidão
Trabalha 10 horas por dia
Todo dia
Dorme pelo menos 6 horas por dia
Quando consegue dormir
Todo dia
Tem 2 horas para descanso e refeição
Todo dia
Viaja todo dia uma hora
Indo e voltando
Tem 5 horas pra viver
Todo dia
Se pensar muito não viveu
Acabou o dia
Não percebeu
Comentário por Edmilson — domingo, 23 de novembro de 2008 (12:23:04)
Colega
Quando tiver tempo
Leia no meu blog a categoria
Sistema Solar
Você já deve ter visto na televisão
Pessoa que nasceu defeituosa
Com 2 braços 2 pernas
E duas cabeças no mesmo ombro
Já vi um chinês e uma negra
Compare com o antibiótico
E verá a relação no caso
Na origem do sintoma

Comentário por Hellinho Ferreira — domingo, 23 de novembro de 2008 (22:20:05)
Saudações mestre!!!
Fiquei lisonjeado com seu elogio mestre!!! Obrigado…
Me encanta vir aqui e te ler. E quando tem essas datas “antigas”, fico vendo seu talento e habilidade de escrever…
Parabéns de novuu…
Boa semana!!!

Comentário por tah — segunda-feira, 24 de novembro de 2008 (14:18:49)
Aooo ele voltoou!
aushauhasuahushuashuashuashushu
Seus posts são sempre bem legais!
Me desculpe a falta de criatividade na hora de elogiar… acho q vc ouve isso de todos!!
Bjão

Comentário por Alessandra — terça-feira, 25 de novembro de 2008 (18:20:49)
Olha pra ser sincera eu concordo com parte do que vc escreveu, rs. É que aqui, nem sempre o pessoal respeita a parte do pum. Nesse tempo chuvoso que anda por aqui pelo sudeste, o pessoal viaja de ônibus com todas as janelas fechadas e naquele abafado das respirações o pessoal ainda tem a audácia de “peidar”. A sorte é que sempre sento na janela, e deixo ela bem aberta, pq passo mal com o abafado.
=D