quarta-feira, 3 de setembro de 2014

CAMPEONATO DE POTOCA (3)

(3)
" - Coronel, Coronel! A do meu pai foi mais legal!"
"- E por quê?"
" - Ele venceu um campeonato de pipa na década de sessenta; imagine o senhor, que ganhava a mais bonita, a mais eficiente e a que voasse mais alto! E ele faturou os três prêmios! Primeiro, ele preparou uma armação retangular acoplada a um triângulo e revestiu com papel preto, branco e vermelho; depois ajustou os tirantes de náilon e emendou inúmeros carretéis de linhão (linha número 5). E foi para o campeonato, num famoso parque da cidade, à epoca. Tinha de tudo: pipa em forma de flor, de balão, de coração, de borboleta, de chapéu…"
"- De chapéu?!"
"- De chapéu, de bicicleta, de morcego, de fusca, de folha de árvore, enfim… Algumas não chegaram a levantar vôo; eficiência zero. Mas a maioria foi bem, foi às nuvens. Mas a do meu pai… Foi tão alto, mas tão alto, tão alto…"
"- Que voltou molhada com gotículas das ‘cúmulus-nimbus’?!"
"- Não! Voltou com um autógrafo do Yuri Gagárin e um bilhete dele para tomar cuidado e não enganchar a pipa na lua!!!"
[Adhemar - S. Paulo, 07/03/2003]
Troco
Baseado numa réplica… Ver "Campeonato de potoca (2), postada em 04/05/2008.
Adhemar, 11/05/2008.

Nenhum comentário: