Pesquisar este blog

segunda-feira, 15 de setembro de 2014

DESEJOS SIMPLIFICADOS

Nadar de braçadas num oceano tranquilo.
Balançar numa rede durante o mormaço da tarde.
Passar o tempo chuvoso debruçado sobre um bom livro.
Passar o verão e outono caminhando à toa na praia.
Ver crescer o coqueiro - e esperar que o côco caia!
Inspirar profundamente o cheiro das plantas após a chuva.
Assistir o pôr-do-sol no horizonte
até a noite surgir estrelada.
Observar o céu azul marinho
naquela paz que nada perturba.
Comer sem gula nem hora
erva-dôce e cachos de uva.
Respirar ar puro o dia inteiro,
beber água da fonte mais pura.
E ter flores, as mais coloridas,
num grande e belo canteiro.
Apreciar na intimidade
as formas da companheira.
Amar sem urgência nem culpa,
fazê-la feliz num momento
que dure a vida inteira;
e cantar em prosa e verso
o sucesso da dupla…
Viver simplesmente em paz com o mundo.
Viver simplesmente em paz com a gente mesmo.
Viver com saúde de menino taludo
e comer a feijoada completa,
com caipirinha, tutu e torresmo!

[Adhemar - São Paulo, 13/07/2008]

Um comentário:

Adh2bs disse...

Comentário por isa — segunda-feira, 6 de abril de 2009 (09:39:25)
Que lindo!!!
Esta poesia nos faz lembrar de um atributo indispensável, para podermos aproveitar, apreciar, vivenciar tudo de forma mais plena, intensa e verdadeira: A CALMA!
Bjs… tenha uma linda semana
Isa