terça-feira, 9 de setembro de 2014

É SÓ GENTE

As pessoas e suas enormes clausuras abertas;
seus olhares pra dentro,
suas liberdades vigiadas.
As pessoas e suas viagens tão longas,
suas permanências depressivas
em suas liberdades provisórias.
As pessoas e suas previsões desastradas,
suas decisões erradas,
suas liberdades desastrosas.
As pessoas e suas premonições furadas,
suas alegres tentações
e suas liberdades irresponsáveis.
As pessoas e suas intermináveis expectativas,
suas imprecações irrefletidas
e suas liberdades criativas.
As pessoas e suas perspectivas;
suas personalidades controversas,
suas liberdades objetivas.
As pessoas e suas encomendas,
suas esquisitices
e suas liberdades assertivas.
As pessoas e suas manias tolas,
suas decepções,
suas liberdades assistidas.
As pessoas e suas vaidades típicas,
suas ações inventadas
e suas liberdades imaginárias.
As pessoas e suas reações instintivas,
suas aparições repentinas
e sua liberdade destemida.
As pessoas e sua chatice repetitiva;
suas imprecações divertidas
e sua liberdade convencida.
As pessoas e sua louca fé nessa vida!

[Adhemar - Sto. André, 21/08/2008]

É só isso…
O último terceto é dedicado ao próprio autor… Valeu, obrigado!
Adhemar, 19/08/2008.

Nenhum comentário: