terça-feira, 9 de setembro de 2014

ESTADO

Seque suas lágrimas,
tente sorrir.
Um rosto anuviado, carregado;
escolha a palavra que melhor lhe convir.
Alegre-se, disfarce.
O amor desaparece no porvir.
Um coração chateado, magoado,
escolha a palavra que preferes ouvir.
Enfureça-se, arregace!
A ira terapêutica há de ser.
Arrase com o canalha, desgraçado,
atire-lhe a palavra que mais te aprouver.
Enterneça o seu peito,
focalize bem os olhos pra ver;
tal qual um broto ou cria nova,
a imagem do amor conforme melhor te parecer.
Agasalhe e acalente
esse teu pulso a viver;
pois é paixão - ou sentimento!
Escolha a noção que faz a emoção renascer…

[Adhemar - São Paulo, 23/05/2006]

Um comentário:

Adh2bs disse...

Comment by isa — Saturday, 20 de September de 2008 (08:37:40)
Pessoas que somos... "somos feitos do tecido de que são feitos os sonhos. (William Shakespeare)" Beijão Isa

Comment by Daisy — Saturday, 20 de September de 2008 (09:48:02)
Pessoas... como você ou eu, cada um calçando sandálias da trilha da vida. Viver o conosco é certamente viver o comigo um tanto antes! Bravo pelo texto, realmente maravilhoso. Grande abraço. Daisy

Comment by Tatiana Rezende — Saturday, 20 de September de 2008 (14:39:28)
Ah, as pessoas... Que espécie de bicho é essa?