quinta-feira, 4 de setembro de 2014

ESTRELA MAIOR

Na solidão da noite úmida
eu te procuro em pensamento.
Agradecida, a mente tímida,
ensimesmada com seu sentimento.
O corpo já não sente o cansaço da espera.
O coração apressado bate aflito e cadente,
num compasso de quem não se desespera
enquanto a amada está ausente.
No relógio as horas vazam ternamente
e passo a passo registrando os minutos.
Cada segundo te adorando eternamente
e, poeta, te esperando paciente.
Orando a Deus, pra que te guie e te conserve;
pedindo aos céus que o façam merecê-la,
imaginando que a ausência seja breve
mas ansiando o momento de revê-la.
O amor reside aqui neste meu peito
e te aquece e te afaga até na dor.
Naturalmente, este poeta que te ama
deita no leito da saudade e do amor...
Para S.M.
[Adhemar - S. Paulo, 25/02/1989]
Stella Maris
Tínhamos, à época, quase quatro meses de namoro.
Adhemar, 12/06/2008.

Um comentário:

Adh2bs disse...

Comment by CARLOS SANTOS — Thursday, 12 de June de 2008 (22:58:25)
Meu caro, gstaria de agradecer a palavras. Que bom ue divertiu-se, pois é isso mesmo que eu faço. Divirto-me escrevendo. inha cunhada mora aí, em sao paulo, na verdade em Campinas. Tambem escrevo poesia, mas estas ainda nao me atrevi a publicar no blog. Quemsabe um dia. Obrigado pea visita. fique a vontade.

Comment by Laiz Mara — Friday, 13 de June de 2008 (09:49:18)
Nossa que lindo... de extrema sensibilidade a lembrança...

Comment by marcelo lisboa — Friday, 13 de June de 2008 (21:21:43)
E O AMOR ENTÃO CARO AMIGO,COMPANHEIRO ASSÍDUO DOS NOSSOS VERSOS... UM ABRAÇO

Comment by Alexandre Souza — Monday, 16 de June de 2008 (19:06:28)
Como nóis dizia no interior: "Êta bestão! Gamô meism..."