Pesquisar este blog

sexta-feira, 5 de setembro de 2014

EXPERIÊNCIA

Um ancião me chamou:
para ensinar, para perguntar,
para inquirir.
O ancião me conduziu:
me mostrou os fatos, os meios,
os objetivos.
O ancião realizou.
Coisas que planejei, ele ajeitou
e ora estão aqui.
O ancião se despediu;
deixou marcado o seu caminho
se eu quiser segui-lo.
E, finalmente, partiu.
Deixou a obra, deixou exemplos
para quem quiser segui-lo.
Sua sabedoria se repartiu
como o pão da Santa Ceia
que Jesus dividiu.

Para meu avô, Luiz de Oliveira Braga.
[Adhemar - São Bernardo do Campo, 16/11/2004]

Um comentário:

Adh2bs disse...

Comment by Daisy — Friday, 1 de August de 2008 (10:31:14)
Também meu avô (por parte de mãe) foi este tipo divino de ancião. Embora falecido com apenas 69 anos, deixou-me lições preciosas. Uma delas não esqueço. Dizia: o dinheiro não compra as coisas primárias da vida; mas todas as secundárias que eu conheço! Grande beijo. Daisy

Comment by Joselma Noal — Friday, 1 de August de 2008 (15:12:30)
Oi,Adhemar!Realmente com nossos avôs aprendemos muito. Tb era bem ligada a minha avó materna, há uma crônica dedicada a ela no blog: Olga - uma mulher admirável. Muito obrigada pelo teu comentário no blog, fiquei comovida e meu ego, que não é pequeno, cresceu mais alguns centímetros... Bjs, Joselma (Jô)