sexta-feira, 5 de setembro de 2014

HORAS COMPLETAS

Mundo repleto.
Cheio.
Sem vazios.
Vazio vai o homem
que morrerá na calçada.
Vazio, vazio.
Por desfastio,
a moça desfez
o que fez.
Não sobraram ares
entre um ponto
e outro.
Todas as consciências
vão ocupadas
com sua inconsciência.
Os homens
abandonaram o mundo
e a si próprios.
Esqueceram-se de viver,
amar,
amar a vida.
Todos olham seus sapatos.
Ninguém mais vê o sol.
Todas as horas estão completas.
[Adhemar - São Paulo, fevereiro/1983]

Um comentário:

Adh2bs disse...

Comentário por isa — quarta-feira, 30 de julho de 2008 (16:45:14)
Oi amigo,
as vzs olho pro mundo e vejo mais ou menos isso que vc escreveu…
Parece q de 83 para cá as coisas não mudaram muito… pessoas ocupadas, vazias, perdidas…
Mas tudo tem verso e reverso… ainda bem né?
Bjokas
Isa