sexta-feira, 12 de setembro de 2014

INAUGURAÇÃO

Enfim, cortada a fita vermelha,
é aberta mais uma sessão.
Momento em que a vida espelha
o que vai em nosso coração.

Sem nenhuma novidade à vista,
mais nenhuma novidade aparece.
Interroga-nos a dúvida oportunista
e nos olha para ver o que acontece.

Assim, do recomeço dá-se o início.
Assim, um novo dia amanhece.
Insistindo em viver - é quase um vício -
enquanto o tempo passa e envelhece.

Bem vindo seja, mais um novo dia.
Bem vindo dessa noite adormecida.
Clareia-nos com essa tua alegria
inaugurando o resto dessa nossa vida.


[Adhemar - Santo André, 26/03/2007]

Um comentário:

Adh2bs disse...

Comentário por NBS — sábado, 15 de novembro de 2008 (00:49:44)
Esse poema me fez relembrar a inauguração de uma vida em 1963. Lindos olhos bem abertos tomando conhecimento do mundo! Foi muito especial. Obrigada
Um forte abraço