Pesquisar este blog

quinta-feira, 11 de setembro de 2014

MENINA

Na chegada da noite
os teus olhos estão aqui.
Refletidos nas mais altas estrelas,
iluminando minha lembrança.
Uma pequena lágrima
decompõe os raios do reflexo estelar
dos teus negros olhos.
Dores antigas,
misturando dores novas,
ainda inibem mais carinho
e outras lágrimas.
Lágrimas de amor desastrado,
em hora errada,
mas tão suave, tão bom…
Ah, corações descuidados!
Vão no vento,
na brisa dos olhares,
dos gestos e das saudades.
Na humana confusão,
pousar o rosto em teus cabelos
e apertar as tuas mãos…
P/ MBM
[Adhemar - São Paulo, 24/08/1987]

Um comentário:

Adh2bs disse...

Comentário por Ylagooo — quarta-feira, 29 de outubro de 2008 (18:55:36)
Poxa guri… quem me dera um dia escrever como tu escreves…
E, se não é a trave que está em meus olhos, este poema é de 1987???…
Bah… a alguns meses depois de eu vim parar neste… fugiu a palavra…
Abraço.

Comentário por tah — quinta-feira, 30 de outubro de 2008 (14:32:19)
Oieee
Passando como sempre
elogiando como sempre…
Nossa, o Hellinho me viu aqui no seu blog(creio eu) e nós estamos conversando… poxa, os posts dele são tão lindos qto o seu!!!
Bjão

Comentário por Manhosa — quinta-feira, 30 de outubro de 2008 (19:31:15)
Huummm…
Como é bom…
Um instante de amor… de carinho… de paz…
Bjs.