quinta-feira, 4 de setembro de 2014

PERGUNTAS

O que há de angústia e temores
nessa interminável espera,
nessa condenação sem juiz,
arredondada esfera?
O que há nessa poderosa e ampla matriz
de tristezas,
de felicidades
e de cubos de giz?
O que há nesse espaço infinito,
no interior, nas cidades,
nos labirintos, no escuro;
fáceis dificuldades?
O que há, o que há, o que há
que não sabemos se impuro
diante do enorme muro
que é ser infeliz?!
[Adhemar - S. Paulo, 18/01/2000]

Um comentário:

Adh2bs disse...

Comentário por isa — sexta-feira, 6 de junho de 2008 (12:03:32)
O que há, o que há???
Vida, sentimento…haverá sempre, como sempre haverá a eterna busca do homem pela “tal felicidade”!!!
Beijokas