Pesquisar este blog

sexta-feira, 12 de setembro de 2014

PLEITO

     As imagens são difusas. O olhar raso vai errante, em meio à paisagem borrada de um quadro modernista. A cabeça é um museu, cheia de obras de arte, de corredores silenciosos e soturnos, além de depósitos repletos de um acervo vasto e variado, mas sem uso: nem exposto, nem compartilhado.
     Acima da cabeça, uma estrela vai brilhando e piscando, como a indicar o caminho mais claro. Ficar parado para não ser mal interpretado ou ir andando para não chegar atrasado?
     Repertório, caminho, avanço lento mas seguro, museu iluminado ou escuro. As imagens embaçadas vão se confundindo e toda a agilidade necessária faz-se omissa, inconsciente, deixando para trás a poeira inconfundível do futuro. E a vigilância, relaxada, deixa invadir de sonhos esse imponderável amanhã.
     Na linha do horizonte, brumas encobrindo a luz do sol nascente.
[Adhemar - São Caetano do Sul, 22/06/2005]

Um comentário:

Adh2bs disse...

Comment by Nã — Saturday, 11 de October de 2008 (02:32:16)
"Ficar parado para não ser mal interpretado ou ir andando para não chegar atrasado?" Eis uma grande questão! Quem nunca se viu nesse dilema? Li a "Essência"... gostei muito. Bom final de semana Bjo

Comment by Daisy — Saturday, 11 de October de 2008 (09:41:54)
... e no meio desta neblina "netuniana" (Netuno é o planeta que embaça nossa mente!), um bom-dia radiante do sol Jundiaiense! Pleito é outra pérola de sua sensibilidade que me enternece. Grande abraço. Daisy

Comment by Hellinho Ferreira — Saturday, 11 de October de 2008 (11:35:48)
Excelente amigo. Como é bom ler coisas assim. A mémoria guarda lembranças que não podemos apagar... ainda bem que não!!! Bom FDS!!!

Comment by isa — Sunday, 12 de October de 2008 (07:42:20)
Lindo dia de domingo... Belo texto... Passado e futuro,compartilham um momento único, expresso em palavras, de forma intensa e singela, sutil e tão clara... maravilha!!! Bjs