sábado, 6 de setembro de 2014

QUERÊNCIAS

               Quisera eu ser um cronista do nosso tempo, fabricando histórias a partir do fantástico cotidiano. Quisera eu colorir as paisagens cinzentas através de palavras animadas e dar vida à natureza morta dos retratos. Mas posso apenas mostrar as mãos, não como exemplo de limpeza e diligência, mas como possibilidades infinitas de criação e manufaturas.
               Quisera eu sonhar verdadeiramente um sonho de igualdade e liberdade…
[Adhemar - São Paulo, 21/05/2006]

Um comentário:

Adh2bs disse...

Comment by Gena Maria — Monday, 7 de July de 2008 (11:58:04)
Oi Adhemar, eu adoro vir aqui, parabéns pelo seu espaço literário! Bjs da Gena

Comment by Joselma Noal — Tuesday, 8 de July de 2008 (10:16:47)
Que lindo está Querências! A seleção de palavras é absolutamente intocável. Comovente! Parabéns! Obrigada pelo comentário no meu blog, sempre apresentas uma reflexão interessante sobre as coisas da vida. Ah! Obrigada por comprar Aroma Hortelã, aguardo comentários e críticas, após a finalização da leitura. Um abraço, Jô