Pesquisar este blog

terça-feira, 9 de setembro de 2014

REFERÊNCIAS

Caminhar
como caminha o atormentado
Chorar
como escorrem as torrentes
Acreditar
como crêem os crentes
Orar
como quem reza ao lado
Crescer
como aumentam as mentes
Vencer
como quem consagrado
Ver
como enxergam os descrentes
Haver
como existe o desolado
Partir
como se despede o embarcado
Sorrir
como acha graça o condenado
Seguir
com a disposição dos indolentes
Fluir
como o cerne das correntes
Supor
como imagina o estudado
Repor
como à maneira dos valentes
Dispor
como quem diz obrigado
Transpor
como suspiram os doentes
Morar
ao abrigo da amizade
Ferver
no miolo do marasmo
Cair
na candura do covarde
Opor
ao cansaço, entusiasmo…

[Adhemar - São Paulo, 30/12/2000]

Um comentário:

Adh2bs disse...

Comentário por Érica — quarta-feira, 24 de setembro de 2008 (17:22:03)
Bom, o que dizer depois do q li?
simplesmente lindo.

Comentário por Bárbara — sexta-feira, 26 de setembro de 2008 (14:15:54)
não há nem o que comentar.
já disse tudo...

Comentário por Alexandre Souza — domingo, 28 de setembro de 2008 (16:15:01)
Jesus Cristo!
Que criatividade! A estrutura inovadora do poema, associado ao belo jogo de palavras. Uau!
P.S. Cá entre nós, hein, Seguir com disposição dos indolentes…dá-lhe preguiça! rsrsrsrsrsrsrsrs