Pesquisar este blog

domingo, 14 de setembro de 2014

SILHUETA

      Um recorte nas mãos evocando uma recordação. A cabeça chacoalha balançando os pensamentos. Perplexidade. Idéias misturadas querendo dizer tantas coisas que a garganta não ousa deixar passar. Estrutura, é tudo o que pede esse caos consciente, indo e indo a frente, acelerando além dos limites. Provocações suaves comportando larga faixa de decisões, de atitudes refletidas e pensadas.
          Uma tese, um pano de fundo para ilustrar as ilusões.

[Adhemar - São Caetano do Sul, 06/06/2005]

Nenhum comentário: