Pesquisar este blog

sexta-feira, 5 de setembro de 2014

VIDA

Algumas referências vão sumindo
mas Deus, tão sabiamente, as repõe:
preste atenção, que lentamente vão surgindo,
basta olhar de onde o sol vem e onde se põe.
Os nossos ídolos cujos autógrafos se apagaram
nessa marcha implacável que é o tempo,
cresceram, frutificaram e murcharam
como linda flor que seca ao vento.
Os nem tão admirados deterioram,
já não falam mais uma seqüência.
O humor vai oscilando, só pioram
e não acreditam nas falas da ciência.
Mas os novos vão crescendo, assumindo
um lugar no afeto e na atenção;
independência e pensamentos intuindo
o que são, o que somos, o que serão.
E a gente continua aprendendo
com o depois, como aprendeu com o antes.
E nesse turbilhão desenvolvendo
a engrenagem de viver com semelhantes.
Os antigos vão passando e vão sumir.
Os novos vão fixando sensatez.
A que herdamos eles herdam pra seguir
futuro novo enquanto chega a nossa vez!
[Adhemar - São Paulo, 20/12/2003]

Um comentário:

Adh2bs disse...

Comentário por Bárbara — segunda-feira, 23 de junho de 2008 (15:24:43)
que bonito..
me propos numa reflexao =)
bj