Pesquisar este blog

terça-feira, 14 de outubro de 2014

VALIDADE

Palavras duras, versos quebrados,
braços cruzados, descompostura.
Cinzas esfumaçadas, ainda quentes,
letras doentes, amontoadas.

Sentidos sempre invertidos, desconfiados,
descontrolados mas divertidos.
Letras corridas, descabeladas,
atrapalhadas, esbaforidas...

Palavras quentes, amontoadas,
afobadas, cinzas, doentes;
remediadas pelos abraços
das letras dos passos crentes.

Pisada mansa, fala contida,
dolorida, ainda criança.
Repouso tenso, extenuado,
deixando encharcado lenço.

Folha virada, assunto extenso,
trabalho intenso, linda alvorada.
sol no horizonte, espionando
a madrugada nova de ontem.

Folha virando, noite estrelada,
inaugurada no céu marinho;
muito devagarinho, escura e rara,
errada logo de cara, descontrolada.

Sonhos escuros, versos dobrados
e detalhados, malditos, impuros.
Sentidos desconfiados, belas palavras,
atordoadas, cabelos arrepiados...

Palavras livres em versos amordaçados.


[Adhemar - Santo André, 16/09/2014]

Nenhum comentário: