domingo, 14 de dezembro de 2014

INTERPRETAÇÃO REDUZIDA

Força ao pensamento.
Não parece muito tempo.
Diferente número bastante.
Soltas amarras, velas ao vento.
Salvas ao navegante.

Atitude exótica.
Heroísmo de encomenda.
Soltas amarras, vamos nós à parte prática,
destrambelhada e neurótica
dos movimentos à venda.

Firmar-se no presente,
pés plantados no convés.
Soltas amarras e dilemas importantes,
mudando rumos
nessa existência incoerente...


[Adhemar - São Paulo, 13/10/2011]

Nenhum comentário: