terça-feira, 19 de maio de 2015

AGENDA

Preciso me lembrar de umas coisas; amarrando a fita no dedo, deixando anotado em um bilhete guardado no bolso. Preciso esvaziar os pensamentos e começar a pensar do zero. Começar por um grão de areia - logo depois do zero.

Preciso olhar mais a paisagem. Estou numa sala com uma parede inteira janela. Não procurar o que talvez exista, mas, de repente não interessa...

Preciso me colocar como sou. Respeitar e ficar nisso, mesmo que os outros estranhem. Preciso organizar as ideias e ouvir o que dizem - prestar atenção - pra devolver o que pedem. Sem máscara ou escudo, só com o que for autêntico; original, por assim dizer, inerente ao que sou.

Preciso aprender inglês - de verdade. Não dá mais pra fingir que é supérfluo. Por onde andei, era bom que soubesse. Preciso consolidar uma posição de ideia, voltar a defender algum ideal. Não há mais tapete ou móvel onde eu caiba embaixo. 

Preciso aprender português também...


[Adhemar - São Paulo, 10/11/2011]

Nenhum comentário: