Pesquisar este blog

domingo, 31 de maio de 2015

CONTRATO

Explicações.
Justificar a simplicidade.
Embasar decisões, pilares.
Finalmente, abrir os braços.
Tremer ante as próprias indecisões.
Comicidade.
Arrepios seculares.
Coração aos pedaços.

Regras, forma, estações.
Falta de agilidade.
Tremores capilares.
Quadrados, compassos.
Interrogações.
Inversão de prioridades.
Respiração, outros ares.
Novos espaços.

Embriões.
Ansiosa verdade.
Preto no branco, esgares.
Desatamento de laços.
Súbitas exclamações.
Verdadeira ansiedade.
Linhas escritas aos pares.
Cláusulas e parágrafos.
Controladas diversificações.
Elasticidade.
Rústicos ditos luminares.
Correntes de aço.
Imposições.
Letras espalhadas à vontade,
em todos os lugares,
a cada passo.

Obrigações.
Inflexibilidade.
Cadeia de pensares,
cela de palhaço.
Tantas obstruções.
Tanta responsabilidade.
Mesmo assim, onde assinares,
estarás impondo o próprio traço.


[Adhemar - São Paulo, 16/10/2010]

Nenhum comentário: