domingo, 13 de dezembro de 2015

ALGURES

A vista se perde numa visão irreal.
Um sonho aparente,
um simples vitral
colorido, atraente...

A vida se prende num vago ideal;
um movimento incessante,
pimenta e sal,
açoite constante...

A virtude se compromete num fato real.
Tão perto, ao alcance,
incerto, relance,
desenlace imortal...


[Adhemar - São Paulo, 14/01/2010]


Nenhum comentário: