Pesquisar este blog

segunda-feira, 11 de março de 2019

ROMPIMENTO

          Uma vida é um livro em capítulos. Ou, é uma obra em vários tomos. Temo que o volume atual que estamos vivendo esteja em seu epílogo.

          Finalmente foi rompido o silêncio. O desnecessário silêncio do desentendimento. Foi rompido para se assinar um tratado. A linha de Tordesilhas de um descasamento. Foi decidido o futuro, desalinhado, descosido e bifurcado. Cada um com um novo mato numa trilha diferente, independente. Cada um com saudades na mochila; mas, pra frente.

          Este livro acaba num capítulo de promessas rompidas. Interrompidas... Pela sanidade e provimento. Provimento do respeito que não deve ser perdido. Venha lá outro volume desta obra inacabada. Aliás, dois volumes agora... A história desdobrada. A história de cada um sendo contada em separado. Cada um em um novo livro, com novas aventuras, o teste do que somos capazes sem o apoio da metade arrancada: sim, arrancada. Mesmo cordialmente, mesmo consensual é dolorida, é estranha... Mesmo há tanto tempo anunciada é atroz, inesperada... 

          Vamos ter que nascer outra vez para viver de forma errada. Pois que sim; eu, sem você, não sou mais nada.


P/ SM
[Adhemar - São Paulo, 21/01/2018]

2 comentários:

Adh2BS disse...

Após um ano e quase dois meses de luto pelo fim definitivo do que fôra quebrado 2 anos antes, segue o epitáfio de um bela história. Poderia ter sido melhor do que foi? Talvez. Mas ninguém é memsmo o dono de seu próprio destino... Enfim, só.

Adh2bs

Adh2BS disse...

Evidente que "não sou mais nada" quer se referir ao ser que era antes. Então, melhor ou pior, com o repertório desta, até aqui, movimentada existência, há que surgir um novo ser, quem sabe aperfeiçoado...

Adh2bs