Pesquisar este blog

quinta-feira, 23 de janeiro de 2020

LAÇAMENTO

Palavras escorregadias
ideias desamarradas,
fugidias...

Uma expectativa ampla dissolvida
O poeta vê significado em tudo,
nas coisas mais insignificantes...

As palavras escorregam pra sentidos desamarrados,
"inconcebidos",
Uma expectativa ampla atendida...

São sucessivos cansaços,
olhos ardidos,
que as palavras escorregam atendendo,
vibrando nos ouvidos atentos,
aturdidos...

São os significados violentos
que as palavras untadas assumem
deixando os olhos comovidos
e que tantos corações não ouvem...

Palavras lisas, "impegáveis",
significados dissolvidos
em misturas homogêneas,
impublicáveis,
cujo alento está perdido...

O poeta tem os braços doloridos.
Palavras suadas,
suaves em seu alegre colorido
que disfarçam a dor e o fingimento.

Palavras escorregadias.
Ideias desamarradas,
fugidias,
para além de todos os sentidos,
para além de todos os dias...

O poeta as persegue,
considerado e esbaforido,
numa neura dessa captura,
perseguição interminável...

Palavras deslizantes,
voadoras e zunindo;
braços abertos batem palmas
a essa expectativa ampla,
animada e bem com a vida.


[Adhemar - São Paulo, 27-30/09/2019]

Nenhum comentário: